A+A-

FIBRA - União que dá resultados

Há 43 anos defendendo interesses da indústria, sistema reúne 1,3 mil empregados

Fundada em 21 de setembro de 1972, a Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra) busca a promoção da competitividade do segmento industrial, mediante a criação de um ambiente favorável à produção e ao desenvolvimento humano e tecnológico. Jamal Jorge Bittar é o empresário que preside a instituição. O mandato compreende o quadriênio 2014-2018.

A Fibra é uma entidade de representação patronal e foi criada a partir da união de seis sindicatos, que se uniram para defender os interesses econômicos, jurídicos, políticos e de desenvolvimento do setor produtivo local. Ao longo das últimas quatro décadas, a Federação tem atuado no fortalecimento e na expansão da indústria no DF e na defesa de interesses do setor, prestando assessoria técnica e jurídica aos sindicatos filiados, em assuntos relacionados com a defesa de interesses das respectivas categorias.

“A Federação sabe que a indústria tem grandes desafios. Portanto, trabalhamos na defesa de interesses do setor, em um diálogo contínuo e transparente com o Legislativo e o Executivo. Queremos colaborar com a elaboração de políticas públicas capazes de promover a competitividade do setor, aumentando, assim, o desenvolvimento econômico do próprio DF”, ressalta o presidente Jamal Jorge Bittar. Segundo ele, não existe sociedade desenvolvida sem a indústria. “Não falo de uma indústria de‘chamin és’, mas sim de indústrias limpas, que tragam consigo alto valor agregado. São essas empresas que queremos atrair, além de impulsionar as que já estão aqui. Precisamos mudar a matriz econômica do DF e acabar com o mito das cidades administrativas”, destaca.

ESTRUTURA

Compõem o quadro de filiados da Fibra os sindicatos da Indústria da Construção Civil, das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico, das Indústrias de Alimentação, das Indústrias Gráficas, das Indústrias do Vestuário, das Indústrias da Madeira e do Mobiliário, das Indústrias da Informação, das Indústrias de Beneficiamento, Moagem, Torrefação e Fabricação de Produtos Alimentares de Origem Vegetal e das Indústrias Fabricantes e de Reparação e Manutenção de Máquinas, Aparelhos e Equipamentos Industriais, Elétricos e Eletrônicos.

Fazem parte do escopo do Sistema Fibra o desenvolvimento de programas de valorização e de promoção social do trabalhador da indústria, por meio do Serviço Social da Indústria (Sesi), a formação e a capacitação profissional do trabalhador da indústria junto ao Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o aprimoramento da capacitação empresarial e a promoção do produto industrial, atividade está que é executada pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL). O Sistema Fibra possui 1,3 mil empregados trabalhando a favor do desenvolvimento da indústria local. Eles estão espalhados pela sede da Federação, no Setor de Indústria e Abastecimento, em quatro unidades do Sesi (sendo elas no SIA, Gama, Sobradinho e a Central de Processamento de Alimentos, no Guará) e três do Senai (Taguatinga, Sobradinho e Gama).

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

O que você achou desta matéria?
Seus votos ajudam a aperfeiçoar este site.
PUBLICIDADE

Mais lidas.

    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE

    Serviços.

    Assinatura

    Tenha seu jornal sempre na mão

    Confira nossa Edição Digital

    Classificados

    Encontre o que você procura

    Empregos

    Temos um trabalho para você

    Hoje temos vagas disponíveis