A+A-

Terracap: ações para o desenvolvimento

Desde o início a estatal pauta sua agenda de atividades dentro de uma ótica desenvolvimentista

Lembrar a trajetória da uma empresa que, há 42 anos, tem atuado diretamente no desenvolvimento econômico e social do Distrito Federal, mais do que apenas outro registro histórico da construção de Brasília, é justificar o uso criterioso e sustentável de recursos públicos. 

A Terracap deu início à sua atuação como empresa pública em agosto de 1973, com o apoio às políticas públicas definidas pelo Governo do Distrito Federal, respondendo pela distribuição, ocupação, supervisão e controle geral do uso do solo. Desde o início a estatal pauta sua agenda de atividades dentro de uma ótica desenvolvimentista.

A Terracap sempre promoveu a distribuição racional de imóveis, combateu a especulação imobiliária e garantiu o alcance social de cada venda, com investimentos na infraestrutura e manutenção dos espaços urbanos, que propiciaram a melhoria da qualidade de vida de milhares de brasilienses.

Pavimentação asfáltica, meios-fios e calçadas, implantação de redes de energia elétrica, águas e esgoto sanitário, sempre com a preocupação de preservar o meio ambiente, fizeram a tônica da atuação da Terracap no crescimento ordenado das cidades do DF.

Além de ser parceira da implantação do Parque Tecnológico, a empresa também tornou realidade setores residenciais como o Taquari, o Sudoeste e o Noroeste. 

No Noroeste, a Terracap começou a implantar as obras de infraestrutura prometidas aos moradores. Entre elas, o complemento de rede de drenagem da Etapa 1 do empreendimento, a instalação de trincheiras de contenção pluvial, a finalização do sistema próprio de abastecimento d’água, esgotamento sanitário e a pavimentação e drenagem de toda a Etapa 2. 

Em 2011 ganhou a condição de Agência de Desenvolvimento do DF e continua dando intensa contribuição com estudos que vão solucionar antigas pendências fundiárias. Em nove meses, a atual gestão da empresa aprovou 28,2 mil lotes no Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan). Em 2015, foram registrados em cartório os projetos de regularização do Parque das Bênçãos, da primeira etapa do Riacho Fundo II, do Centro Comercial QI 28, no Lago Sul, e da cidade de São Sebastião. Em fase de registro estão os projetos da cidade do Paranoá, dos condomínios solar de Brasília e Ville de Montagne, da Gleba 3 de Vicente Pires e do Polo 1 do Projeto Orla. 

A ocupação desordenada de terras tem sido a causa de graves problemas para Brasília e todo o DF, cujo crescimento vem acontecendo sem o devido planejamento, o que compromete a qualidade de vida da população.  Visando combater a grilagem de terras no DF, a Terracap vem conduzindo o movimento “Viva Sem Grilo”, iniciativa liderada pelo Governo de Brasília. 

Em um momento histórico, os produtores da Fazenda Boa Vista, no Núcleo Rural de Tabatinga, em Planaltina, após mais de 30 anos de espera, têm agora a chance de regularizar as terras em que trabalham. Além disso, em 2015,  plantamos 1 milhão de mudas. A meta é alcançar a marca de  6 milhões de mudas plantadas.

“Temos atuado em diversas frentes, com o objetivo de combater a ocupação irregular do solo e garantir cidadania aos brasilienses, por meio da regularização de áreas urbanas já consolidadas. A Terracap também atua junto ao governo, cedendo imóveis para a ampliação dos programas habitacionais de baixa renda. Mais do que uma companhia imobiliária, a empresa tem atuado para possibilitar um desenvolvimento ordenado da cidade”, afirma Alexandre Navarro, presidente da Terracap. 

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

O que você achou desta matéria?
Seus votos ajudam a aperfeiçoar este site.
PUBLICIDADE

Mais lidas.

    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE

    Serviços.

    Assinatura

    Tenha seu jornal sempre na mão

    Confira nossa Edição Digital

    Classificados

    Encontre o que você procura

    Empregos

    Temos um trabalho para você

    Hoje temos vagas disponíveis