Empreendendo o FuturoMarcelo Chamarelli

PUBLICIDADE
Publicação: Sábado, 04/06/2016
A+ A-

Tem momentos na vida que você vai encontrar a pessoa certa na hora certa. Quando eu conheci o André Terra foi exatamente isso que aconteceu. Eu estou neste momento focado em entender e conhecer o eco-sistema de startups de Brasília e o André é uma das figuras mais importantes e precursoras deste movimento no DF. Tive o privilégio de entender melhor como esta história começou por aqui e agora quero compartilhar isso com você por meio dos dois podcasts que gravei com ele. Ouça aqui

 

O André é um executivo da área de TI e investidor de startups e, neste primeiro episódio, vamos falar sobre o início da sua jornada, a história da sua primeira startup e sua visão sobre o que um investidor procura em um projeto.

 

Seguem abaixo as principais sacadas extraídas desta primeira parte do nosso bate-papo. Tenho certeza que vocês vão curtir tanto quanto eu os insights!

 

- “Na vida e nas startups, uma andorinha só não faz verão.”

- “Numa empresa boa, tudo dá certo, todo dia alguma coisa dá certo, numa empresa ruim, tudo dá errado e todo dia alguma coisa dá errado.”

- “O que o seu cliente está precisando? Aspirina ou vitamina? Ele quer uma cura para uma dor ou quer ficar mais forte? Ou seja, seu produto é um ‘Nice do have’ ou é um ‘must have’? Se for nice, tomara que seja muito ‘nice’ de se ter!”

- “Antes de romper barreiras de um mercado, entenda aquela barreira. Traga um especialista, alguém que possa validar realmente o que você está fazendo e que te ajude a entender como aquele mercado funciona.”

- “Passo um antes de precificar um novo negócio é: entenda como aquele mercado precifica o seu negócio. Se o seu negócio é totalmente inovador, traga um especialista daquela área. Esta é a melhor forma de você montar um modelo de negócio mais consistente.”

- “Novos empreendedores: tenham paixão, mas uma paixão raciocinada pelo negócio. Só assim vocês serão levados a sério por um investidor.”

- “Antes de ser irresistível para investidores, seja irresistível para os seus clientes.”

- “No Brasil, o empreendedor tem que literalmente vender o almoço para garantir o jantar para fazer suas ideias inovadoras andarem. Ele sustenta a própria iniciativa empreendedora com algum negócio tradicional por trás.”

- “Uma das principais diferenças entre o Brasil e o EUA é que lá estão as grandes mentes, as grandes pessoas que têm influência no mundo inteiro. Aqui não. Dificilmente aqui as decisões são regionais.”

- “A principal diferença entre os EUA e o Brasil é que lá é a Meca. É lá que as melhores mentes do mundo inteiro se encontram.”

- “Como faz diferença ter um sócio que traz ‘smart-money’, ou seja, ele vale mais do que o valor em dinheiro que é colocado na mesa. Todo investidor que te ajuda a resolver um problema daquela fase da sua empresa é um investidor smart-money. O investidor que não é inteligente, é aquele que é puramente financeiro, que não agrega nada, além do próprio dinheiro.”

- “Um investidor ‘smart-money’ traz muitas flechas nas costas, ou seja, muito do aprendizado que ele já passou na vida e que contribuirá para a sua empresa.”

 

No próximo episódio, entraremos a fundo no eco-sistema de Brasília e como o André enxerga este momento como único na história da cidade!

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Serviços.

Assinatura

Tenha seu jornal sempre na mão

Confira nossa Edição Digital

Classificados

Encontre o que você procura

Empregos

Temos um trabalho para você

Hoje temos vagas disponíveis